Cetesb amplia em 30% rede automática de monitoramento de qualidade do ar

A Cetesb inaugurou na semana passada quatro estações de avaliação da qualidade do ar, sendo uma em Campinas, duas em São José dos Campos e outra em Guarulhos. Com as novas unidades, entregues dentro das comemorações da Semana do Meio Ambiente, a rede automática passa a dispor de 57 estações, 28 das quais na região metropolitana de São Paulo e 29 no interior e litoral. Assim, houve aumento de cerca de 30% em relação a 2011, quando havia 44 estações.

A unidade inaugurada no Parque Portugal, em Campinas, vai aprimorar o conhecimento sobre processos de transporte de poluentes na região, que conta com população de cerca de 3 milhões de habitantes, frota de mais de 1 milhão de veículos e parque industrial expressivo. A região metropolitana de Campinas tem seis estações, importantes para o diagnóstico ambiental e avaliação dos níveis de ozônio.

Em São José dos Campos, município cortado pela via Dutra, com várias indústrias, onde vivem cerca de 700 mil pessoas e circulam aproximadamente 200 mil veículos, existem agora três estações. Uma delas funciona desde 2000 no Jardim Monte Castelo. Com relação às duas unidades automáticas inauguradas no dia 2 de junho, uma está instalada no Centro Poliesportivo “João Carlos de Oliveira”, o João do Pulo, no Jardim Satélite, para medir os poluentes óxidos de nitrogênio – NOx, ozônio – O3, partículas inaláveis – MP10, partículas inaláveis finas – MP2,5 e monóxido de carbono – CO e as variáveis meteorológicas: direção e velocidade dos ventos, temperatura e umidade relativa do ar.

A segunda, no bairro da Vista Verde, vai monitorar os compostos orgânicos voláteis benzeno e tolueno, emitidos para a atmosfera por veículos, processos evaporativos de combustíveis e solventes orgânicos, e por processos industriais.

As três novas estações são fruto de convênio entre Cetesb e Petrobras, em decorrência de licenciamento ambiental. As prefeituras de Campinas e São José dos Campos cederam o espaço para instalação das unidades.

Guarulhos

Entregue no dia 3 de junho, a estação de Guarulhos opera no Hospital Municipal Pimentas-Bonsucesso, no bairro Pimentas, proximidade do Aeroporto Internacional de Guarulhos, com a atribuição de monitorar os poluentes óxidos de nitrogênio – NOx, ozônio – O3, partículas inaláveis – MP10 , partículas inaláveis finas – MP2,5 , monóxido de carbono – CO e dióxido de enxofre – SO2. O município conta com duas estações: outra já funcionava na prefeitura, no bairro Bom Clima.

A empresa concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S/A foi a responsável pela compra e instalação da estação, em decorrência do processo de licenciamento ambiental. A Prefeitura de Guarulhos cedeu o espaço e a Cetesb responde pela operação da unidade.

As estações da rede automática da empresa têm capacidade de processar as amostragens em médias horárias e tempo real. Essas médias são transmitidas para a central de telemetria e armazenadas em servidor de banco de dados, onde passam por validação técnica periódica e, posteriormente, são disponibilizadas de hora em hora no endereço eletrônico da empresa.

O presidente da Cetesb, Otavio Okano, participou das cerimônias de inauguração das estações, a exemplo do diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental, Carlos Roberto dos Santos, prefeitos e vereadores, entre outras autoridades.

Fonte:http://www.cetesb.sp.gov.br/2015/06/05/cetesb-amplia-em-30-rede-automatica-de-monitoramento-de-qualidade-do-ar/